Search in:

GoPro de Eric Worre

GOPRO de Eric Worre

Eric WorreÉ um dos livros base para qualquer pessoa que esteja a dar os primeiros passos no Marketing Relacional ler, assim como é importante para aqueles que por vezes “se perdem” voltar a ler os ensinamentos básicos desta Profissão.

Depois de uma introdução em que o autor – Eric Worre, nos relata como foi o seu inicio, cheio de erros (normais), o capítulo um começa com um “chavão” da sua autoria – “O Marketing de Rede não é perfeito, mas é melhor!”.

Neste capítulo inicial vamos relembrar as várias possibilidades que temos para construir uma carreira no mercado tradicional, e tomar consciência que, quase em 100% dos casos, não nos satisfaz na totalidade. É ainda interessante ler no fim do capítulo aquilo que todas as pessoas estão a iniciar devem ter em conta, estar preparadas e entender:

Deve estar preparado para aceitar a perda temporária de estima social de pessoas ignorantes!




No segundo capítulo, o autor explica porque razão, se vamos entrar no Marketing Relacional, devemos ser Profissionais. Na realidade, é muito simples, os resultados em qualquer profissão só são excelentes quando desempenhamos as nossas funções de forma excelente, porque razão o Marketing Relacional deveria de ser diferente?

Eric explica que existem três categorias de pessoas no Marketing Relacional. Os Posers, os Amadores e os Profissionais.

Os Posers encaram a Profissão como “obra do acaso”, esperam chegar ao sucesso a reboque de alguém.

Os Amadores vivem obcecados. Vivem obcecados por colocar aquele líder fantástico que lhe vai fazer o negócio, vivem obcecados pelo timing certo de entrada no negócio ou numa empresa. Será que entrei muito cedo? Será que entrei muito tarde? Vivem ainda obcecados pelo posicionamento. Será que estou bem posicionado na empresa? Haverá outros melhor posicionados? Será o meu upline a pessoa certa?

eric&tonyE depois existem os Profissionais. Um Profissional de Marketing de Rede é uma “pessoa especializada nas habilidades necessárias para construir uma grande e bem-sucedida organização de Marketing de Rede”. Quando nos tornamos Profissionais o foco deixa de ser a sorte, o timing, o posicionamento, o dinheiro, sim … o dinheiro não deve ser o foco de um Profissional de Marketing Relacional, mas sim a prática. Aprender e trabalhar, aprender e trabalhar, colocar em prática tudo o que aprende até dominar todas as capacidades necessárias ao desempenho desta Profissão com Sucesso.

O mais incrível é que quando decidimos tornar-nos Profissionais, as pessoas que nos rodeiam notam a diferença, sentem a minha mudança e o meu foco para com a excelência da Profissão. Tornamos-nos numa inspiração, um exemplo e as pessoas começam a querer fazer parte desse nosso Mundo.

O terceiro capítulo inicia com uma “má” e uma boa notícia. A “má” é que como em qualquer Profissão, também no Marketing Relacional precisamos de adquirir conhecimento, ter formação. A boa é que isso consegue-se com muito pouco dinheiro, ou até ir ganhando algum dinheiro enquanto aprende. Conhece algum negócio assim? Eu não! Além do mais, todas as ferramentas são extremamente fáceis de adquirir, o que torna o negócio simples e duplicável.

Existem três factores fundamentais para a realização do Marketing Relacional.

Os produtos da empresa: Se algumas pessoas têm sucesso em divulgar os produtos e você não, então a culpa não é do produto. Todos têm o mesmo produto para trabalhar.

O Plano de Compensação da Empresa: Se algumas pessoas ganham muito dinheiro com o plano e você não, então a culpa não é do plano. Este é igual para todos, não faz distinção entre homens e mulheres, raça, faixas etárias, etc.

O terceiro factor e o mais importante é VOCÊ. Se analisar bem, é a única variável e é o que pode ditar o sucesso ou o fracasso.

Resumindo, é importante que se centre em si mesmo e não culpe os outros, a empresa ou o produto por eventuais fracassos no seu negócio. “Tudo muda quando assume total responsabilidade pela sua carreira no Marketing de Rede”.

No quarto capítulo entramos nas capacidades que um Profissional de Marketing Relacional deve ser. A primeira consiste em manter a sua lista de contactos activa, sempre com novas pessoas. A forma como o autor nos explica que isso deve acontecer é de uma simplicidade fascinante.

No quinto capítulo vamos aprender a fazer o convite para que as pessoas ouçam o nosso negócio, degustem o nosso produto e vejam a oportunidade que lhe queremos mostrar. É simplesmente brutal termos acesso a um conjunto de regras que nos ensinam a ter a capacidade para conseguir que “um grande número de pessoas faça coisas simples, de forma consistente, por um longo período de tempo”. No fim do capítulo ainda temos exemplos de como fazer um convite, numa abordagem directa, indirecta, super-indirecta, num contacto quente ou até num contacto frio.

A capacidade que temos de desenvolver para sermos capazes de apresentar o nosso produto / empresa e/ou oportunidade surge no capítulo seis. Entre outros conceitos básicos, há um que é fundamental e que devemos ter em mente constantemente:

No Marketing de rede não interessa o que funciona, interessa o que é duplicável.

De seguida, interessa aprender a capacidade de seguir e acompanhar os seus convidados. Esta tarefa inicia-se por cumprindo o que se diz, sendo rigoroso na gestão do tempo, nosso e do nosso convidado. O seguimento, ou follow-up é descrito com uma mestria ímpar, e aborda perguntas e objecções que encontramos no nosso caminho, as crenças limitantes dos nossos convidados sobre as suas próprias capacidades ou sobre o marketing de rede, e termina sublinhando que educar e informar os nossos convidados é um trabalho nosso que transforma o objectivo em realidade.

Ajude os seus convidados a tornarem-se convidados ou distribuidores, esta é a capacidade número cinco e vem descrita no capítulo oito. Fazer as perguntas certas e ser bom ouvinte faz parte das características que temos de ter e desenvolver, o objectivo passar por encontrar as expectativas do seu convidado e ajuda-lo a tomar uma decisão coerente com a realidade. É ainda fundamental que o seu convidado entenda que o terá a si para apoiar em tudo até ao topo, até ao sucesso pretendido.

A capacidade número seis, ensina-nos o que devemos ter em conta para que o nosso distribuidor inicie da forma correcta. E começar de uma forma correcta é ensinar o novo distribuidor a fazer o seu próprio negócio, tornando-o num curto espaço de tempo, independente. Nós iremos estar sempre presentes, mas efectivamente vamos estar presentes para fazer o negócio com o novo distribuidor, não pelo novo distribuidor.

A capacidade para promover eventos. No Marketing Relacional os eventos dão dinheiro, simples assim! A tecnologia pode ajudar, mas nada substitui a apresentação “olho no olho”. E caso a empresa promova eventos, devemos fazer de tudo para estar presentes nesses eventos.

Esta deliciosa aventura que foi ler o GoPro num dia, continua no capítulo onze, que tem o título: “Tudo o que tem valor leva tempo a construir”.

Quando alguém começa um negócio tradicional, a pessoa espera atingir o breakeven point nos primeiros anos, possivelmente recuperar o seu investimento nos primeiros cinco anos.

No Marketing Relacional, a pessoa espera recupera o seu investimento no primeiro mês, ter lucro no segundo e ficar rico no terceiro. Sempre que isto não acontece culpa o Modelo de Negócio.

Diz-nos ainda algumas dicas de como aprender, como modelar o comportamento de sucesso, a importância do estudo constante, os vídeos, a Internet, os eventos e as distracções que devemos ter em conta que podem acontecer.

Ensina-nos a importância de agir, de fazer acontecer, faça um plano e execute-o. Ao mesmo tempo, de forma sistemática, faça revisões desse plano e dos seus resultados para que os possa melhorar constantemente. Os passos simples para um plano são:

  1. Faça um plano;
  2. Execute o plano;
  3. Reveja o plano e os seus resultados;
  4. Faça um plano melhorado;
  5. Execute o plano melhorado;
  6. Reveja os resultados obtidos;
  7. Faça um plano ainda melhor, ETC.

E o processo nunca pára – PLANEAR – EXECUTAR – REVER de forma sistemática e contínua. Este é um dos segredos mais poderosos, segundo Eric Worre, no desenvolvimento do Marketing Relacional.

Retenho ainda mais dois ensinamentos:

  • O primeiro sobre o ensino, devemos ensinar para aprender, pois a preparação de alguma matéria para ensinar faz-nos pesquisar e aprender, e esse é um ponto fundamental para crescemos, sempre com trabalho.
  • O segundo sobre as amizades. Por muito cruel e insensível que possa parecer, devemos afastar ou reduzir ao mínimo as pessoas negativas, que sistematicamente nos dizem que somos loucos, são pessoas tóxicas para o seu percurso. Em vez disso, procure exemplos de sucesso e pessoas que o inspirem no seu dia a dia.

O livro encerra no capítulo doze com a afirmação: TUDO VALE A PENA. Desde a carreira que se constrói, a liberdade que se usufrui, as vidas que se tocam, às pessoas que se encontram, aos lugares que se conhece, até às causas para as quais se contribui … tudo vale a pena.

E termina eloquentemente descrevendo a pessoa que nós próprios nos tornamos. FANTÁSTICO. RECOMENDO VIVAMENTE.

Download GRÁTIS GoPro de Eric Worre


>




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *